O óbvio precisa ser dito? – Tirinha

O óbvio precisa ser dito?
Tirinha em aquarela sobre o óbvio. Autor: Caetano Cury.

Por que não compreendemos o outro? Por que nos assustamos com o que outro pensa? Ou sobre o que ele diz em relação ao mundo?

Por que a gente fica inconformado quando alguém diz que vai votar em determinado candidato? Perguntamos: Como assim? Ele não vê o óbvio? Ele não vê que esse candidato vai fazer tal coisa se for eleito?

O problema é que nós não sabemos o que está se passando dentro da cabeça do outro. Nós não estamos na pele do outro. Nós não vivemos o que o outro viveu anteriormente para chegar à conclusão que um candidato é melhor que o outro. A visão que cada um tem do mundo é subjetiva. Ou seja, está ligada ao sujeito. E isso não é novo. Essa ideia foi proposta pelo filósofo Immanuel Kant lá no século dezoito.

Antes dele, alguns filósofos como Hume, Locke e Bacon, diziam que as pessoas só podiam conhecer o mundo usando os sentidos (visão, audição, paladar, etc.). Eram os empiristas. Mas os filósofos racionalistas, como Descartes e Leibniz, acreditavam que era possível entender o mundo usando somente a razão, porque os sentidos nos pregam peças.

Mas Kant achava que o conhecimento se processava tanto pela razão como pela experiência. Então ele juntou as duas coisas e acrescentou um novo elemento, a subjetividade. Por exemplo, o que eu ouço com meus ouvidos (experiência) se processa na minha cabeça (razão) de acordo com aquilo que eu já experimentei antes (subjetividade).

Assim, eu interpreto o mundo do meu jeito. Tudo depende do que se passa no espaço e no tempo dentro de mim. Então, antes que sair brigando com o primo por causa de política no grupo no WhatsApp, lembre-se que o que é óbvio pra você, pode não ser para ele. E o que é óbvio para ele, pode não ser para você.

Se alguém não enxerga o que parece claro para você, qual é a sua reação?

Deixe seu comentário.

Referências:

Crítica da Razão Pura
Dicionário de Filosofia
O Mundo de Sofia
O Livro da Filosofia

Texto da Tirinha:

_Por que ninguém enxerga o óbvio?
_O que é óbvio para você pode não ser para eles.
_Será que eu também não enxergo o que eles enxergam?
_Obviamente.

Reproduzir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *