Como aprender filosofia com quadrinhos: as 5 melhores opções + exemplos

Quer saber como aprender filosofia de um modo leve e descontraído? Então aposte na filosofia com quadrinhos para esse objetivo tão nobre e libertador.

É verdade que somente as histórias em quadrinhos não serão suficientes para mergulhar de modo profundo em um campo tão vasto como a filosofia. No entanto, ainda é possível aprender bastante com essa alternativa e, assim, dar o pontapé inicial na área.

E para mostrar que é possível obter conhecimentos filosóficos com as histórias em quadrinhos, separei 5 opções para você. São autores e personagens que gosto bastante e recomendo para quem deseja saber como aprender filosofia de um jeito diferente.

Continue lendo para conhecer as recomendações que separei. Mas antes…

Por que aprender filosofia?

Existem vários motivos importantes para buscar a filosofia como forma de conhecimento. Autoconhecimento, compreensão de mundo e da natureza humana, além dos sentimentos, são algumas das vantagens de mergulhar nessa área apaixonante.

No entanto, um dos principais motivos que vejo na filosofia é o desenvolvimento do pensamento crítico. A partir de conceitos filosóficos atemporais, temos materiais para desenvolver uma imensa clareza na hora de tomar decisões.

E mesmo que as decisões não sejam sempre corretas, elas proporcionam que algum caminho seja seguido por vontade própria. Assim, a pessoa que deseja questionar o status quo e, a partir disso, construir a sua própria jornada, poderá encontrar na filosofia uma base importante para as suas decisões.

Dessa forma, é possível começar a desenvolver esse pensamento questionador por meio de vários materiais. Livros, vídeos e até as histórias em quadrinhos são importantes para acender essa chama pela busca do conhecimento filosófico.

E é sobre esse último item que vamos falar, onde vou trazer 5 exemplos de personagens e histórias com conceitos de filosofia que você precisa conhecer. 

Vamos lá:

1. Calvin e Haroldo

As histórias de Calvin e Haroldo, apesar de parecerem destinados ao público infantil, também trazem conceitos extremamente profundos de filosofia. Na verdade, algumas tirinhas publicadas são mais destinadas ao público adulto do que ao segmento infantil.

Exemplo de filosofia com quadrinhos do Calvin.

A tirinha acima representa bem o que falei anteriormente. É uma conversa de um menino de 6 anos com seu amigo — imaginário — sobre destino. E nessa abordagem, temos vários conceitos importantes: a existência de um caminho pré-determinado; quem desenhou esse caminho; a existência de Deus; entre outros.

Conceitos que, pessoalmente, acho bem assustadores.

2. Mafalda

Mafalda é uma personagem aparentemente infantil que foi criada para trazer mensagens reflexivas poderosas para nosso mundo. É uma ótima resposta para quem busca saber como aprender filosofia, mesmo que de forma básica.

Apesar de novas tirinhas não serem produzidas desde a década de 70, as mensagens que elas trazem continuam atemporais. E isso acontece, principalmente, pela carga filosófica que cada história carrega.

Como aprender filosofia com Mafalda: exemplo de quadrinho sobre valores, moral e ética. 

Quer conhecer mais sobre a Mafalda? Compre o livro com todas as tiras aqui.

3. Peanuts

As histórias em quadrinhos do Peanuts — também conhecido como Charlie Brown e Snoopy no Brasil — também carregam conceitos filosóficos profundos em alguns momentos. Apesar de ser mais equilibrado nesse sentido, alguns quadrinhos nos fazem pensar e são uma boa escolha de como aprender filosofia com meios alternativos.

Um exemplo é o quadrinho abaixo:

Exemplo de quadrinho do Peanuts: uma reflexão sobre a nossa humanidade.

Como podemos ver, temos um conceito filosófico na tirinha acima: o conceito de que nós, seres humanos, não respeitamos o próximo — sejam pessoas ou animais — pois buscamos satisfazer os nossos desejos — sejam eles em busca do prazer ou, simplesmente, de ferir o próximo.

De qualquer forma, em uma simples tirinha de 4 quadrinhos temos uma mensagem poderosa e que merece muita reflexão.

Confira algumas edições de Peanuts disponíveis no Brasil:

4. Turma da Mônica

Os quadrinhos do Maurício de Sousa também trazem a filosofia como tema em várias ocasiões. Uma delas é o exemplo abaixo, onde vemos uma história do Piteco abordando o conceito da Caverna de Platão — mesmo com uma versão “modernizada”.

Exemplo de filosofia com quadrinhos: o conceito da Caverna de Platão

E a dúvida acima é extremamente pertinente. Afinal, estamos de fato buscando olhar para imagens em uma parede — ou em telas — enquanto deixamos de nos preocupar com o “mundo real”?

Novamente, é um assunto que deve ser refletido de inúmeras formas, onde os pensamentos filosóficos podem ser a chave para algumas respostas.

5. Téo & O Mini Mundo

Você já deve ter imaginado que tanta inspiração boa influenciou imensamente o meu trabalho no Téo & O Mini Mundo, certo?

E foi justamente com essa proposta de trazer reflexões sobre os mundos de dentro e de fora, que construí esse projeto extremamente apoiado nos conceitos filosóficos. Temáticas sobre amor, saudade, existência, tristeza e alegria são recorrentes nos quadrinhos, onde o objetivo é causar, pelo menos, um pensamento profundo.

Tirinha feita na live do YouTube. Você pode assisti-la aqui.

Assim, indiretamente posso ajudar as pessoas que desejam saber como aprender filosofia e estão confusas quanto ao caminho a seguir. E com um modo leve, mas ainda eficiente, elas podem ter contato com a área para se conhecerem melhor e, quem sabe, compreender um pouco mais do universo.

Aproveite para conhecer os livros da coleção Téo & O Mini Mundo disponíveis na lojinha.

Como aprender filosofia com quadrinhos: esse é apenas o começo

Agora que mostrei 5 exemplos de como aprender filosofia com quadrinhos, é hora de você correr atrás de outras obras igualmente importantes sobre o assunto. Recomendações: Armandinho, Um Sábado Qualquer e Bichinhos de Jardim.

E não existe caminho certo. Como todo aprendizado, vale consumir qualquer história que traga essa base filosófica para a sua vida. Além disso, também vá em busca de livros, palestras e outras formas de se envolver com essa área tão poderosa.

O importante é nunca parar de evoluir, seja entendendo quem você é, como deveria pensar e outras questões importantes da vida e do universo.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *