Me explica a tirinha?

Tem uma coisa que sempre persegui ao fazer quadrinhos.
 
Tentar contar uma história com o mínimo de palavras possível.
 
Muitas tirinhas do Téo & O Mini Mundo foram feitas usando só desenhos.
 
Tipo essa aí acima, do livro O Lugar do Outro.
 
Não é uma jornada pessoal contra o texto.
 
Mas é sobre como eu quero que determinada mensagem chegue ao leitor.
 
Em alguns casos, o excesso de palavras nos quadrinhos pode delimitar uma ideia.
Explicação demais restringe a possibilidade de interpretação subjetiva.
 
Por isso, uma tirinha, com pouco ou nenhum texto, costuma ser um mar aberto.
 
Tudo depende da vivência do leitor.
 
“Me explica a tirinha?”, me perguntam.
 
“Me explica a sua interpretação?”, pergunto de volta.
 
Um livro infantil também pode abrir espaço para diferentes olhares.
 
Principalmente quando a mensagem é não verbal.
 
Click Plock, por exemplo, será um livro todo ilustrado.
 
Praticamente um livro imagem, que terá somente duas palavras.
 
Sim, duas.
 
Advinha quais.

Click Plock é uma história divertida que faz pensar sobre o uso excessivo do smartphone.
 
E por enquanto essas são as únicas pistas que eu vou dar sobre a obra.
 
Se eu falar demais por aqui, posso restringir a possibilidade de leitura subjetiva. 🤓
 
Estou curioso para saber como as crianças vão interpretar.
 
E os adultos também.
 
O evento de apresentação de Click Plock será pelo YouTube, nesta quarta-feira, 06 de outubro, às 19h00.
 
Assista por esse link.
 
Já dá pra ativar uma notificação para ser lembrado.
 
Vamos?
 
Caetano Cury