O Click Plock chegou na Lojinha do Téo

Uma menina com cabelos cor de rosa olha para o celular.

O que será que ela vê?

A garota está em uma praça colorida, rodeada por plantas e animais.

Então ela tira uma foto do gato:

Ué, mas cadê o gato que estava aqui?

Click Plock é uma história que faz a gente refletir sobre o uso excessivo do celular.

Você também tem passado tempo demais diante das telas?

Eu sim.

Foi isso que me motivou a desenhar esse livro.

Sim, desenhar.

O Click Plock é um livro imagem. Capa dura, 56 páginas, 21 x 28 cm.

Desenhado a mão e colorido em aquarela:

É meu primeiro livro infantil.

Estou muito feliz que as apoiadoras e os apoiadores já estão recebendo… e gostando!

Obrigado, Mariana e Évora! Elas estão entre as mais de 600 pessoas que apoiaram o projeto pelo Catarse e me ajudaram a financiar a publicação do Click Plock. Os livros da campanha já foram todos postados, aliás.

As demais recompensas, como posteres, adesivos e fanzines, foram enviadas junto com os livros. É um material exclusivo para apoiadoras e apoiadores e não será mais vendido. Mas o livro sim.

Daqui a pouco o Click Plock vai para a vitrine da Lojinha do Téo.

Quem comprar dentro da primeira hora vai ter desconto. Conforme avisei na newsletter de ontem, as vendas começam ao meio dia de hoje, 10/12. E se você faz parte do Clube do Téo, o desconto é maior.

Só usar o cupom que eu mandei no chat. A Lojinha do Téo aceita PIX, boleto e cartão, com envio imediato para todo o Brasil. E dá tempo de chegar antes do Natal, dependendo da cidade e do frete escolhido.  É só clicar aqui e conferir.

É isso.

Qualquer dúvida me chama!

Um abração e até a próxima.

Caetano Cury

Feliz

Estou curioso para saber o que a Luíza Candini tem a nos dizer sobre a felicidade.

Ela é professora de filosofia e gosta muito de Aristóteles e outros pensadores clássicos.

Fizemos uma live ano passado.

Hoje, 09/12, faremos outra.

Vamos papear sobre a felicidade na filosofia clássica.

E eu vou pintar uma aquarela durante a conversa.

Vai ser no Instagram, nas contas @filusofando e @teoeominimundo.

É só chegar.

Começa às 19h.

O vídeo vai ficar salvo depois no Insta.

Mas já vou dar um spoiler sobre a minha participação:

Dois, aliás:

Três, vai:

1. Na live vou falar sobre o processo criativo das novas tirinhas de humor que tenho feito e como isso me traz felicidade.

(Ou será que é a felicidade que tem me motivado a fazer tirinhas assim?)

O protagonista é esse velhinho calçudo aí, o Jorge.

2. Outro spoiler: vou contar na live como foi a reação da minha irmã quando ficou sabendo que o Click Plock, meu primeiro livro infantil, é dedicado para o filho dela, meu sobrinho:

Será que a mãe do Antonio ficou feliz?

3. Por fim, vou mostrar algumas páginas do Click Plock durante a live.

Mas como eu não aguento esperar até lá, aqui vai a primeira.

Respire fundo.

3…

2…

1…

Já:

O Click Plock começa a ser vendido na Lojinha do Téo nesta sexta-feira, 10/12, às 12h, com envio imediato para qualquer lugar do Brasil.

O livro terá um desconto especial para quem comprar na primeira hora, fique de olho.

😉

 Te vejo na live hoje.

Com muita felicidade.

Até já!

Caetano Cury

Um beijo de boa noite do sol

Não sabia se era céu ou aquarela.

Eram 18h35, 06 de dezembro de 2021, vulgo ontem.

O sol estava vermelho de sono.

Coberto por nuvens cor de chumbo, chuva acumulada.

Uma mistura de azul ultramar com terra de siena queimada.

Pigmentos concentrados numa grande mancha de água.

Mas tinha um buraco entre as nuvens.

Ali o sol bocejava envolvido por um cetim ciano.

O cenário era assim composto:

  • 94% = nuvens pesadas;
  • 05% = sol e céu;
  • 01% = garças.

Minha casa fica na rota das garças.

A essa hora, as garças de toda a região se recolhem em uma ou duas árvores ao norte da cidade.

Vi dezenas delas com seus pijamas brancos riscarem as nuvens chumbosas.

Acentuado contraste.

Mas, em determinado ponto do céu, acontecia uma mágica.

As garças ganhavam um beijo de boa noite do sol.

E ficavam cor de laranja.

Cor de pôr do sol.

Aves radioativas brilhando no céu contra nuvens escuras ao fundo.

Não dá pra ver quase nada, né?

É… Eu sei.

A foto de celular não se compara à magia da experiência real.

E essa é a sensação que você terá ao ler o Click Plock, meu primeiro livro infantil, a história de uma menina que não sai do celular.

Para quem apoiou pelo Catarse, o livro já está a caminho.

E vou te contar uma coisa muito boa, caso você não tenha conseguido comprar durante a campanha ou queira garantir mais um livro:

Fizemos alguns exemplares a mais que serão vendidos na Lojinha do Téo!

😀

Que dia?

Te conto no próximo post.

Até!

Caetano Cury

Canetinhas

Um único exemplar de Click Plock esconde um tesouro.

Explico:

Comprei esta caixa de canetinhas para autografar os livros, mas…

…acabei usando só duas cores: azul e rosa.

Achei mais prático e elegante combinar com as cores da personagem.

Quando terminei de autografar, olhei aquele monte de canetinhas coloridas novinhas em folha e… PUF!!!

Voltei a ser criança.

(Isso tem acontecido muito ultimamente, você já sabe, né?)

Então abri uma por uma, peguei um pedacinho de papel e…

…fiz um desenho com traço de criança.

Veja mais de perto:

É a protagonista do Click Plock, numa versão bem infantil.

Só fiz este desenho, é único.

E que fim levou?

Voltei a ser adulto, escrevi um bilhetinho atrás e coloquei aleatoriamente o papel dentro de um dos 650 livros autografados.

E embaralhei.

Onde ele está agora?

Não faço ideia.

Só sei que está caminho da casa de alguém que apoiou a campanha do Click Plock no Catarse e vai ganhar o desenho de presente.

Talvez já tenha até sido entregue, quem sabe.

Me conta se chegar para você!

Quase todos os livros já foram enviados.

Estou ansioso para saber a sua opinião sobre a história.

Ah, e se você perdeu o prazo do Catarse e não conseguiu reservar o seu exemplar do Click Plock, aguarde o próximo post.

Tenho uma boa notícia pra te dar. 🙂 

Um abraço e até lá!

Caetano Cury